Voltar para Saiba mais

Lubrificação feminina e orgasmo

Vaginismo e outras dificuldades para atingir o orgasmo feminino

Hollywood costuma apresentar o orgasmo feminino como fácil, mútuo e simultâneo. Na verdade, muitas mulheres se esforçam para atingir o orgasmo com seu parceiro, enquanto outras acham que atinjem o orgasmo feminino “rápido demais”. Ter orgasmo é complicado, mas, quanto mais se entende disso, mais fácil pode ser a prática. Listamos a seguir alguns problemas comuns.

  1. Falta de orgasmo feminino: isso pode ter causas físicas ou psicológicas – ou pode acontecer simplesmente pela falta de preliminar. Para algumas mulheres, há falta de lubrificação feminina ou pouca lubrificação feminina. Outras não sentem desejo. Tudo isso pode ser o corpo feminino dizendo que você não está de fato pronta para atos sexuais com seu parceiro. Essa falta de orgasmo pode ser também reação de situações em atos sexuais traumáticas ou de diversas outras condições físicas. Se essa falta de orgasmo ou dificuldade de gozar e pouca lubificação feminina só acontece de vez em quando, não se preocupe é normal. Contudo, se essa dificuldade de gozar acontece regularmente, consulte seu médico para investigar o que acontece.
  2. Vaginismo: essa é uma doença que contrai de tal forma a vagina que a penetração se torna dolorosa e praticamente impossível. Vaginismo pode ter causas físicas ou psicológicas. Contudo, há inúmeras maneiras de curar o vaginismo (tratamento de vaginismo). Então, consulte seu médico: não precisa se sentir constrangida com o vaginismo e, quanto mais cedo o problema for diagnosticado,mais cedo o vaginismo será resolvido.
  3. Lubrificação feminina e orgasmo excessivos: Algumas mulheres gozam rápido demais e/ou ficam com muita lubrificação feminina durante a preliminar ou mesmo durante atos sexuais. Ir ao banheiro de vez em quando para se secar pode ajudar, mas deixe um pouco da lubrificação natural feminina se estiver planejando transar, pois isso facilita as coisas durante os atos sexuais. Fazer exercícios de Kegel ajudará a tonificar seus músculos e assim você conseguirá contraí-los durante o sexo, o que ajudará a sentir mais prazer sexual feminino.
  4. Sensibilidade ao estimular o clitóris: algumas mulheres acham que o clitóris é sensível demais para ser tocado (e a maioria terá alguma sensibilidade nele depois do orgasmo feminino). Contudo, optar por posições de penetração por trás, estilo cachorrinho, e estimular o clitóris indiretamente apenas acariciando o monte de Vênus ou lambendo os grandes lábios, mas não o clitóris, podem evitar o problema da dor ao estimular o clitóris. Lembre-se de que a dor é o sinal de alerta do corpo femininino. Então, se isso acontecer, vá ao médico e se informe sobre o diagnóstico. Melhor prevenir do que remediar.

"A dor é o sinal de alerta do corpo femininino. Então, se a dor acontecer ao estimular o clitóris, vá ao médico e se informe sobre o diagnóstico."